crescercomcristo

Just another WordPress.com site

Arquivo para o mês “agosto, 2012”

Imagens Diversas

Paz amados! Hoje vou postar uma série de imagens que estou preparando para que seja mais um instrumento de evangelismo em suas mãos, você pode inclusive usá-las no facebook. Já sabe, clique com o botão direito do mouse e em seguida “abrir em nova guia ou nova janela” para ver o tamanho real de cada imagem, em seguida clique em salvar imagem como. Também estou escrevendo novos artigos e à medida que leio e medito surgem coisas novas que eu não havia percebido. Sempre que escrevo um novo artigo ou preparo uma nova imagem, penso que fiz para você usar, a partir do momento em que publico aqui no blog já não me pertence, mas é de Deus para você.

No amor de Cristo

Ana Lucia Salles

A Parábola do Semeador em Imagens

Preparei essas figuras com o texto, principalmente pra quem dá aula para crianças na igreja ou até para que seja usado em evangelismo etc. Geralmente vejo só com o versículo principal, por isso resolvi acrescentar a explicação em azul.

Bom uso!

Ana Lucia Salles

O Lógico e o Louco

“Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?” 1 Coríntios 1:20

 Lógico é tudo aquilo que segue certas regras (da matemática, da física etc) é aquilo que é coerente. Loucura é aquilo que é contrário à razão, contrário às leis da lógica.

Deus gosta dos “loucos”, daqueles que creem no impossível. De gente corajosa que ousa acreditar no que não vê, mas sabe que é real. O homem lógico não vê lógica em Deus, já o “louco” não precisa da lógica para explicar o impossível.

Uma pessoa “lógica” não pararia uma multidão em frente ao mar na certeza de que Deus faria o milagre e estenderia a mão para ver o mar se abrir. O “lógico” não mandaria o sol parar, não bateria um cajado numa pedra para tirar água, não dormiria com leões numa cova, não ordenaria a um morto para sair, não clamaria pela cura dos doentes nem pela transformação dos perdidos. Uma pessoa “lógica” não louvaria numa prisão, não amaria quem nem conhece, não enfrentaria açoites para pregar a palavra. Uma pessoa “lógica” não entraria numa batalha com trezentos homens usando cântaros, buzinas e tochas, não crê que Deus pode abrir as janelas do céu e abastecer uma cidade, não enfrentaria um gigante usando uma funda. O “lógico” também é o conformado, que não encontrando respostas dentro da lógica, conclui que então não há saída. O “lógico” é preso por paredes (mentais) e obstáculos que o limitam, o “louco” é liberto pela cruz e crê naquilo que seus olhos não podem ver, naquilo que sua mente não pode alcançar, porque sabe que para Deus nada é impossível.

“As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.” Lucas 18:27

Para os lógicos, Davi que era o menor de seus irmãos não seria a primeira escolha para ser ungido rei, muito menos para enfrentar um gigante. Para os lógicos, Jesus não poderia ser o messias, pois não era como eles imaginavam. Ninguém espera um Salvador simples, sem beleza, sem agressividade ou táticas de guerra anormais.

Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia.” 1 Coríntios 3:19

Os “loucos” são os que acreditam, os que vivem pela FÉ e entendem que onde o braço humano não alcança, Deus estende a mão e nos faz viver o impossível. Os “loucos” sabem que onde termina seu limite começa o ilimitado poder de Deus.

O mesmo Deus que impôs limite ao mar também soprou um vento e o dividiu para que um povo passasse em seco. O mesmo Deus que faz o vento soprar também dá ordem para que se aquiete. Os “lógicos” não entendem como Deus pôde dar seu próprio Filho para morrer por toda a humanidade, isso lhes parece loucura, se choca com sua lógica racional e restrita. Os chamados “loucos” quando aceitam a Jesus como seu Salvador, se entregam chorando porque não compreendem como pode Deus nos amar tanto assim, como pode Jesus ter morrido por pecadores, mas aceitam porque sabem que precisam desse amor em suas vidas. Porque ouvem a voz do Pai, porque sabem que necessitam disso para receber a verdadeira Paz e a verdadeira Vida, sabem que aceitando a Cristo, suas vidas serão transformadas e vivem até o fim de seus dias aguardando o dia em que estarão com Ele.

Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. 
1 Coríntios 1:21

O “lógico” vive o que a sua lógica permite, ouve a pregação da Palavra mas não crê, talvez até viva uma religiosidade mas se nega à Verdade, gasta seus dias e morre. O “louco” vive para Cristo, vive pela fé, passa seus dias meditando na Palavra e com esperança de que as promessas de Deus se cumprirão em sua vida, recebe o evangelho sempre com alegria e ao fim de seus dias tem certeza da Vida Eterna.

O “lógico” é limitado e tem os pés e a mente presos ao chão. O “louco” sabe que para Deus não há limites e mantém  a mente e o coração no céu e os pés na terra, mas está sempre disposto a voar.

 “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” 1 Coríntios 2:14

Indico o filme O Fazendeiro e Deus, título original Faith Like Potatoes. Esse filme é muito bonito, baseado numa história real, onde um homem “louco” ousou ter fé e acreditar que Deus poderia fazer um milagre naquela terra para que ele colhesse batatas. Ele creu contra tudo o que via, contra todas as indicativas de que nada daria certo.

No amor de Cristo

Ana Lucia Salles

Barbeiros Não Existem

Era uma vez um homem que foi ao barbeiro. Enquanto tinha seus cabelos cortados, conversava com o barbeiro. Falava da vida e de Deus.
Daí a pouco, o barbeiro, incrédulo, não agüentou e falou:

– Deixa disso, meu caro, Deus não existe! 
– Por quê? – perguntou o homem.
– Ora, se Deus existisse não haveria tantos doentes, mendigos, pobres, etc… Olhe em volta e veja quanta tristeza. É só andar pelas ruas e enxergar!
– Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é?
– Sim, Claro!

Pois bem, o freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou imediatamente um maltrapilho imundo, com longos e feios cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço. Não agüentou, deu meia volta e interpelou o barbeiro:

– Sabe de uma coisa? Não acredito em barbeiros!
– Como?!
– Sim, se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas compridas! 
– Ora, existem tais pessoas porque evidentemente não vêm a mim; não vão ao barbeiro. Eu não tenho culpa…
– Agora você me respondeu porque existe tanta 
tristeza em torno de nós…

Faça o Melhor para Deus – Para Aqueles que Fazem a Obra

Quando se fala em entregar o melhor à Deus, pensa-se logo em dinheiro. Mas o que quero abordar nesse artigo vai muito além disso.

A quem você tem entregado o seu melhor? O seu melhor sentimento? O melhor do seu tempo? O melhor de sua capacidade? O melhor de sua criatividade? O melhor de seus bens? O melhor de seus dias? O melhor de seu trabalho?

É muito comum ver pessoas na igreja, ocupando cargos como diáconos, presbíteros, pastores e etc e agindo como se estivesse num trabalho voluntário ou pior, num trabalho obrigatório e não remunerado. Fazem qualquer coisa e de qualquer jeito, entregam ali o seu pior, o resto, mas na hora de cobrar as bênçãos de Deus são os primeiros a clamar pelo melhor.

Certa vez a igreja estava cheia e não havia muitos lugares, estavam trazendo cadeiras em doses homeopáticas e por isso fiquei em pé perto de uma porta para não atrapalhar ninguém. Uma pessoa que estava ajudando a localizar lugares e acomodar os que estavam em pé, simplesmente passava por nós, nos olhava, virava o rosto e acomodava todos os que chegavam depois. Ficamos ali um bom tempo e nada de cadeira, até que um diácono providenciou as que faltavam. Outro exemplo é quando vejo presbíteros e pastores orando de qualquer jeito pelas pessoas, parecem máquinas programadas. Uma oração que mais parece um ruído, sem sentimento, sem emoção e não conectados nem à Deus. Parecem satisfeitos ao pensar que “estão cumprindo com a obrigação” e isso basta. Obrigação? Quem os obrigou? Tenho certeza de que Deus não foi. Nem Deus vai se agradar de um trabalho mal feito e de má vontade. Falta respeito, conscientização de sua função na igreja e amor ao próximo.

“Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância;
Guardando o mistério da fé numa consciência pura.
E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis.
Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo.
Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas.
Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.” 1 Timóteo 3:8-13

Todos devemos nos envolver com a obra de Deus, mas nem todos farão a mesma coisa. Mas um não é melhor ou mais importante do que o outro por causa de um cargo, somos parte de uma engrenagem, onde tudo deve funcionar em harmonia para que seja entregue a Deus o melhor. Faça aquilo a que você foi chamado, mas dê o seu melhor. Se você foi chamado para ajudar na organização da igreja, a arrumar cadeiras, preparação da ceia, então faça o seu melhor. Se é para ficar na porta e receber os que chegam, então seja educado e cumprimente as pessoas, não como quem recebe convidados num clube mas como quem recebe aqueles a quem Deus chamou naquele dia  e guiou até aquele lugar.

Tenha em mente que muitos que entram na igreja estão passando por problemas diversos, esperam encontrar ali um ambiente diferente do mundo lá fora. Se ao entrar a pessoa se deparar com alguém na porta que lhe trata mal, torce o nariz, lhe analisa de cima abaixo ou lhe é grosseiro, pode ter certeza que muitos vão embora e não voltam mais.

“E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens,
Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” Colossenses 3:23-24

Quando for orar, ore com fé. Se consagre antes, busque mais de Deus. Não adianta passar o dia na frente da Tv, do computador, passeando, trabalhando ou brincando e só lembrar de falar com Deus quando está na igreja. Percebi numa grande igreja que não tem muita oração com imposição de mãos, que em dois cultos específicos um dos pastores se dispõe a orar assim pelas pessoas e elas vão sedentas a frente, elas esperam por isso. Sua oração pode mudar a vida de alguém, não faça de qualquer jeito. Deus deseja te usar mas você precisa buscar e se entregar mais para que isso aconteça. Dê o seu melhor.

Quando se fala em ofertas então, parece ser esta a parte mais sensível do homem: o bolso. Deus é dono do ouro e da prata, o que te faz pensar que Ele precisa ou quer o dinheiro de um miserável? Há uma grande diferença entre dar esmolas e entregar ofertas.

“Porque, quando ofereceis animal cego para o sacrifício, isso não é mau? E quando ofereceis o coxo ou enfermo, isso não é mau?” Malaquias 1:8

A esmola é aquele dinheiro normalmente rasgado e em notas baixas ou moedas de quase nenhum valor que muitos tiram do bolso com ar de superioridade e dão à mendigos ou à pedintes. Para a oferta não há um valor determinado, o que vale mais é o sentimento de entrega. Você daria uma esmola a quem você ama? Então por que dar esmolas à Deus? Conheço relatos de pessoas que se preocupam tanto com a oferta, que não importa o valor, se recebem notas rasgadas, vão ao Banco trocar por notas novas para entregar a Deus o melhor. 

Algumas igrejas colocam as coisas de uma maneira que parece que o dinheiro resolve tudo, outras que um cargo resolve tudo. Na verdade, as pessoas até preferem acreditar que se fizerem voto, pegarem todos os carnês possíveis e comprarem todos os objetos “ungidos” estão se relacionando com Deus e são os cristãos mais devotos por isso. Outros preferem crer que porque tem um cargo na igreja e trabalham na obra de forma sistemática estão mais próximo de Deus. 

Há aqueles que tem cargo há muitos anos mas ainda assim não entregaram suas vidas totalmente à Deus. Quando se faz algo para Deus, é preciso que seu sentimento esteja nisso, que sua mente tenha consciência que não está fazendo para manter uma aparência, que não está fazendo para o pastor ver, para ganhar pontos com a liderança da igreja. Você não é um voluntário, você é servo e a função de um servo é servir.

“Não sejais vagarosos no cuidado; SEDE FERVOROSOS NO ESPÍRITO, servindo ao Senhor…” Romanos 12:11

Sirva a Deus com amor e não com indiferença. “O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.” Romanos 12:9. Você entrega o seu melhor a Deus quando o serve com verdade, com amor e não apenas de aparência. Uma fruta bonita por fora e estragada por dentro não serve para consumo, não é a melhor. Da mesma forma, exibicionismo religioso não é o melhor a se oferecer a Deus. Você pode dar todos os seus bens, pode trabalhar na obra dia e noite, mas se seu coração estiver corrompido pelo pecado, de nada adianta. Você esfria, passa a fazer tudo de qualquer jeito, entrega a Deus um resto de você. Não é isso que Deus quer. 

“E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios.” Marcos 12:33

Parece que enquanto o culto acontece, alguns pensam que Deus está olhando o culto todo, no geral e que o trabalho deles ali e nada é a mesma coisa. Engana-se quem pensa assim, pois Deus vê os dois cultos ao mesmo tempo, o geral da igreja toda e o seu individual. Portanto, se no louvor você canta mas não louva, Deus vê. Se durante o culto sua mente está nos afazeres diários, Deus vê. Se na sua escala da igreja, você ora de má vontade pelos irmãos, deixa tudo bagunçado e fica batendo papo do lado de fora, tenho uma notícia pra você: DEUS ESTÁ VENDO VOCÊ.

 “TENHO, PORÉM, CONTRA TI QUE DEIXASTE O TEU PRIMEIRO AMOR.
LEMBRA-TE, POIS, DE ONDE CAÍSTE, E ARREPENDE-TE, E PRATICA AS PRIMEIRAS OBRAS…”
APOCALIPSE 2:4-5

No amor de Cristo

Ana Lucia Salles

Minha Família no Altar – Banda Exaltai

Preparei esse vídeo por causa da música. A letra é muito bonita e é uma verdade na minha vida e creio que na sua também. Porque a minha vida, os meus sonhos, os meus planos, os meus sentimentos já estão no altar do Senhor. 

Ana Lucia Salles

Lutero e o Sapateiro

Um sapateiro convertido perguntou a Lutero o que poderia fazer para servir melhor à Deus e ser um cristão melhor.

Lutero respondeu: “Faça um bom sapato e venda por um preço justo”.

********************

Devemos honrar a Deus em tudo o que fazemos, inclusive no nosso trabalho. Um funcionário que chega sempre atrasado, enrola pra trabalhar e  quer ser promovido, não está honrado nem ao seu patrão, quanto mais a Deus. Um dono de empresa, que explora seus funcionários, vende um produto mal feito e mais caro do que deveria, está sendo desonesto e assim também não honra a Deus.

“Melhor é o pouco com justiça, do que a abundância de bens com injustiça. Provérbios 16:8

Seja um exemplo a ser seguido e não apontado como alguém que não merece nem o cargo que tem por não agir honestamente.

“Exorta os servos a que se sujeitem a seus senhores, e em tudo agradem, não contradizendo,
Não defraudando, antes mostrando toda a boa lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador. “
Tito 2:9-10

Ana Lucia Salles

Navegação de Posts